+351 254 612 679 geral@kolping.pt
Portuguese English French German Spanish
Objetivos Operacionais

Expandir o Ideal e Obra de Adolfo Kolping Promover e Intensificar o Programa da Obra Kolping de Portugal;
Incentivar a formação das pessoas, com vista ao seu auto desenvolvimento;
Desenvolver os princípios da solidariedade e subsidiariedade;
Defender a Família como célula vital da sociedade, contribuindo para a sua formação;
Sensibilizar as populações, a atuarem na sociedade como elementos ativos, comprometendo-se tanto a nível púbico como particular, na construção de um mundo mais humano e mais justo;
Promover ações concretas de solidariedade junto das populações mais carenciadas, nomeadamente na habitação, na saúde e no apoio aos idosos e crianças.

 

Valores

Preparar os seus associados a serem cristãos autênticos no mundo e afirmarem-se na profissão, no matrimónio, na família, na igreja e na sociedade.
Defender a família como célula vital da sociedade, contribuindo para o seu bem-estar social e incentivando-a a tornar-se cada vez mais forte e coesa.
Proporcionar conhecimentos e técnicas para que o Homem enfrente com sucesso e competência as novas exigências profissionais e sociais atuais.
Desenvolver ações de formação que permitam a qualificação do Homem e o desenvolvimento da sociedade.
Mentalizar os indivíduos, sócios ou não da Obra Kolping, a atuarem na sociedade como elementos ativos a assumir compromissos nos serviços públicos e privados, empenhando-se na construção de um mundo mais justo e humano.

 

Missão

Formação de cristãos autênticos, trabalhadores competentes, pais responsáveis e cidadãos conscientes.

Política de Qualidade

A Direção da Obra Kolping de Portugal define a sua Política da Qualidade segundo os seguintes parâmetros:
Cumprir todos os requisitos legais aplicados às atividades e serviços prestados. Satisfazer as necessidades e expectativas dos clientes/ utentes e outras partes interessadas, controlando a conformidade dos processos (práticas e registos) e melhorando a sustentabilidade da organização.
Adequar as capacidades dos colaboradores da Obra Kolping de Portugal às necessidades dos clientes.
Garantir um controlo eficiente e eficaz na aquisição dos serviços externos, nomeadamente de formadores, de forma a assegurar um elevado grau de qualidade do serviço prestado.
Adequar as infra-estruturas técnicas e organizativas de acordo com a evolução do mercado formativo e das áreas de educação e formação em que atua. Gerir eficazmente o sistema de gestão de qualidade, a segurança e higiene no trabalho, assim como, a segurança alimentar.
Promover uma parceria contínua com outros agentes e instituições locais, regionais e nacionais, de forma a prestar serviços sociais, formativos e comunitários, ajustados à população que servimos.

Formação de cristãos autênticos, trabalhadores competentes, pais responsáveis e cidadãos conscientes.

“Mudar o homem, é mudar a sociedade” (Adolfo Kolping). Formar cidadãos fiéis ao ideal do Fundador Beato Adolfo Kolping, que transformem a sociedade envolvente tornando-a mais justa e humana.

 

Visão

“Mudar o homem, é mudar a sociedade” (Adolfo Kolping). Formar cidadãos fiéis ao ideal do Fundador Beato Adolfo Kolping, que transformem a sociedade envolvente tornando-a mais justa e humana.

Mensagem do Presidente

Caros kolpinguistas e amigos,

Bem-vindos ao novo site da Obra Kolping de Portugal.

Pretendemos com este novo formato que todos, sem exceção, tenham acesso direto às atividades que nos propomos desenvolver, bem como a toda informação institucional.

Na nossa página poderão encontrar as atividades mais relevantes da Obra Kolping de Portugal bem como as atividades das Famílias Kolping das Dioceses de Lamego, Bragança, Vila Real e Portalegre. Apelamos por isso a todos aqueles que se sentem comprometidos com esta obra que participem na construção e manutenção desta ferramenta informática, colaborando com as suas ideias e opiniões na sua divulgação.

A Formação e Ação serão dois elementos que irão estar sempre presentes em todas as atividades da Obra Kolping, por isso seremos uma escola de vida onde se aprende vivendo e se vive aprendendo, e nesse espírito permanente haverá um despertar das pessoas para os outros, isto é, para os mais desfavorecidos.

Queremos por isso que este site seja um espaço de diálogo e de partilha onde o ideal do nosso fundador beato Adolfo Kolping esteja sempre presente, isto é, na formação de cristãos autênticos, trabalhadores competentes, pais responsáveis e cidadãos conscientes.

Saudações Kolpinguistas,
José Manuel Santos

Órgãos Sociais

Direção NacionalFunção
José Manuel Lopes dos Santos Presidente
Padre João Carlos da Costa Morgado Assistente Eclesiástico
Graciema Costa Gonçalves Secretária
Jaime Barroco Tesoureiro
Isabel Cristina Duarte Mendes Representante dos Jovens
Ana Maria de Carvalho Pinto 1º Vogal
Gonçalo José Peres dos Santos 2º Vogal

 

Conselho fiscalFunção
Nuno Davide Gordino Lopes Magno Presidente
Alda Pinto Vaz 1º Vogal
Mara Mariana Rodrigues Cardoso 2º Vogal

Historial

Obra Kolping Portugal

A Obra Kolping de Portugal, com sede em Lamego, foi fundada em 1986 e está presente em 5 dioceses (Bragança, Vila Real, Lamego e Portalegre), formando 30 grupos denominados Famílias Kolping e conta com 1.060 sócios. É uma IPSS – Instituição Particular de Solidariedade Social, de utilidade pública, com o registo N.º 71/89, na Direção Geral da Segurança Social e Entidade Formadora certificada pela DGERT.

A Obra Kolping de Portugal é uma Associação de Cristãos comprometida na ação, baseada na Doutrina Social da Igreja e na Associação Kolping Internacional, fundada em 1849 pelo sacerdote Adolfo Kolping, um dos precursores da Encíclica "Rerum Novarum" e um dos maiores reformadores sociais do século XIX. A Obra tem assento na Kolping Internacional, com representação em cerca de 61 países do mundo.

É uma instituição pioneira no desenvolvimento da ação social, destacando-se na formação profissional e no apoio social, dotando o Homem de qualidades que lhe permitam lutar contra a pobreza e exclusão social.

O Fundador

Adolfo Kolping, Sacerdote, reformador Social, autor e editor, pastor de almas e pai dos jovens artesãos, nasceu a 8 de Dezembro de 1813, em Kerpen, uma cidade próxima de Colónia. Cresceu num ambiente humilde e passou por algumas privações. Depois de um breve período escolar, devido á sua origem humilde, tornou-se aprendiz de sapateiro. Trabalhou durante dez anos no ofício de sapateiro, e tal como outros jovens artesãos da época, viajou de uma localidade para outra à procura de trabalho e passando por inúmeras dificuldades.

Aos 23 anos descobriu a sua verdadeira vocação, decidindo a ser sacerdote. Entrou no colégio de S. Marcelo em Colónia e estudou Teologia em Munique e em Bonn. Em 13 de Abril de 1845, Adolfo Kolping foi ordenado sacerdote na igreja dos Minoritas em Colónia.O primeiro cargo como sacerdote foi de vigário paroquial em Wuppertal-Elberfeld.Nesta paróquia, conheceu a miséria em que os trabalhadores viviam, fruto da revolução industrial. Em Elberfeld, Adolfo Kolping, conheceu a Associação de Jovens Artesãos para a qual foi nomeado assessor espiritual. Kolping reconheceu que este tipo de associação constituía uma resposta adequada para a solução dos problemas sociais e miséria da classe trabalhadora.

Os princípios da Ajuda para a autoajuda e a transformação social mediante a transformação do homem foram a base da criação, a 6 de maio de 1849, da primeira Associação católica de jovens artesãos, percursora da atual família Kolping, em Colónia.

Os princípios da Ajuda para a auto ajuda e a transformação social mediante a transformação do homem foram a base da criação, a 6 de maio de 1849, da primeira Associação católica de jovens artesãos, percursora da atual família Kolping, em Colónia.

Adolfo Kolping morreu a 4 de Dezembro de 1865, em Colónia, onde deixou construída, através da associação católica de jovens artesão, a base da atual OBRA KOLPING. Em 1926, deu-se o início do processo de beatificação, que se verificou em 27 de Outubro, de 1991, pelo Papa João Paulo II. No seu processo de beatificação constam inúmeras graças alcançadas por sua intercessão.

Em pouco tempo a ideia da autoajuda e da ajuda comunitária difundiu-se por todo o mundo. Na atualidade a obra está presente em mais de 60 países.

Siga-nos através do facebook